QUER RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS EXCLUSIVAS?

“Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vai ao Pai se não por mim.” Jesus

Estudo_espirita

Mundos Superiores e Inferiores

Enviado em 7 de dezembro de 2018 | Publicado por Rádio Boa Nova

Mundos Superiores e InferioresAllan Kardec, na obra O Evangelho Segundo o Espiritismo, capítulo 3 – Há muitas moradas na casa de meu pai, itens 6 e 7, nos apresenta uma série de considerações a respeito dos mundos superiores e inferiores.

Mundos Superiores e Inferiores

O codificador da doutrina espírita apresenta a seguinte passagem:

“A qualificação de mundos inferiores e mundos superiores nada tem de absoluta; é, antes, muito relativa. Tal mundo é inferior ou superior com referência aos que lhe estão acima ou abaixo, na escala progressiva”.

Kardec ainda usou a Terra como ponto comparativo:

“Tomada a Terra por termo de comparação, pode-se fazer ideia do estado de um mundo inferior, supondo os seus habitantes na condição das raças selvagens ou das nações bárbaras que ainda entre nós se encontram, restos do estado primitivo do nosso orbe”.

Com isso, quais as diferenças dos mundos superiores e inferiores?

Nos mundos mais atrasados, aqueles que os habitam são seres rudimentares. Eles têm forma humana, porém, sem beleza. Não existe delicadeza, sentimento nobre com o outro.  A força bruta é a única lei.

“Carentes de indústrias e de invenções, passam a vida na conquista de alimentos. Entretanto, Deus, a nenhuma de suas criaturas abandona”. (Evangelho Segundo o Espiritismo)

Já nos mundos superiores, a vida é diferenciada da Terra. A forma humana é sempre a mesma, mas quanto mais evoluído o mundo em que habitam, mais a beleza predomina.

“O corpo nada tem da materialidade aperfeiçoada, e sobretudo, purificada. O corpo nada tem da materialidade terrestre e não está, conseguintemente, sujeito às necessidades, nem às doenças ou deteriorações que a predominância da matéria provoca”.

E ainda, a leveza específica do corpo permite uma locomoção mais rápida e fácil. Em vezes de se arrastarem pelo solo, os espíritos deslizam pela atmosfera sem esforço.

A pouca resistência que a matéria oferece a esses espíritos adiantados torna rápido o desenvolvimento dos corpos e curta ou quase nula a infância.

“Nesses mundos venturosos, as relações, sempre amistosas entre os povos, jamais são perturbadas pela ambição, da parte de qualquer deles. (…) Só a superioridade moral e intelectual que estabelece a diferença entre as condições e dá a supremacia. A autoridade merece o respeito de todos, porque somente o mérito é conferida e se exerce sempre com justiça”.

Nesses mundos não existe cansaço físico ou mental. Todas as energias são voltadas para as atividades espirituais. Os sentimentos são engrandecidos e purificados, com isso, não existe ódio, ciúmes, inveja.

Todos os atos que aqui exigem esforço, como o andar, falar, pensar, tornam-se, nesses mundos, mais suaves, mais leves. E, toda a energia que gastamos aqui em atividades materiais, lá é empregada apenas para as atividades espirituais. Não existe portanto, o cansaço físico, nem o mental.

Vivemos em um mundo inferior, porém, estamos em busca do progresso. Somos impulsionados por isso. Porém, neste caminho da evolução, existem obstáculos, por exemplo, a inveja, a ignorância, etc.         

Ainda, neste capítulo Kardec, fala dos mundos felizes, que diz respeito ao mundo perfeito. Nesses mundos, ninguém visa ser melhor que o outro. O objetivo comum é tornar-se um Espírito Puro. O mal não existe.

“(…) a todos são acessíveis as mais altas categorias: apenas lhes cumpre conquistá-las pelo seu trabalho, alcançá-la mais depressa, ou permanecer inativos por séculos de séculos no lodaçal da Humanidade”.

Terra     

Vivemos em um mundo de provas e expiações, ainda precisamos valorizar o amor. Como o nosso grau de inteligência e moralidade é inferior, precisamo dos contrastes que a vida na Terra nos oferece, por exemplo, o bem e o mal; a riqueza e a pobreza; etc.

Temos que procurar, cada um no seu campo de divulgação, o bem. a paz; a solidariedade; a caridade; o amor.  

Lembre-se que Deus não é parcial para qualquer de seus filhos; a todos dá os mesmos direitos e as mesmas facilidades para chegarem a tais mundos.

Saiba mais sobre o assunto no programa Espiritismo Sem Mistério

Parte 1

Parte 2

Parte 3

Parte 4

 

 

 

Por Juliana Chagas 

Jornalista e produtora da Rádio Boa Nova

Deixe seu comentário:

WhatsApp