QUER RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS EXCLUSIVAS?

“A felicidade pode exibir-se, passear, falar e comunicar-se na vida externa, mas reside na consciência tranquila.” André Luiz

Estudo_espirita

Conheça a visão espírita do luto

Enviado em 27 de dezembro de 2017 | Publicado por Rádio Boa Nova

O luto é uma fase de expiação que foi resultado de uma experiência de perda de alguém muito querido. De acordo com “O Livro dos Espíritos”, esta dor é um “sofrimento que atinge tanto o rico como o pobre: é uma prova de expiação e lei para todos”.

Este momento deve ser compreendido por todos na família. Quanto mais o assunto for analisado com calma, mais ele deverá ser acolhido como uma fase natural da vida.

Ainda segundo a obra, as dores inconsoláveis dos que ficam na terra afetam os espíritos que partiram. Portanto, se os parentes não compreenderem o desencarne e ficarem se lamentando, o espírito sentirá a agonia daqueles que amou.

Isso ocorre pelo fato do desencarnado ver a falta de fé dos familiares no futuro e da confiança em Deus. Segundo o escritor e estudioso espírita, Alexandre Caldini, é importante compreender que o desencarne de alguém deve ser considerado como algo natural, uma passagem para a pátria espiritual.

“Quando mais tivermos a consciência e souber que este dia chegará, agiremos bem neste momento”, disse Caldini, no programa Mundo Maior em Debate de dezembro. A estudiosa espírita, Marisa Alem, exemplifica que a fase mais forte do luto é o funeral.

Para lidar melhor com esta situação de despedida do desencarnado é recomendável extravasar suas emoções. “Chorar é permitido para que o amparo da espiritualidade se faça presente”, ressaltou Marisa. O codificador do espiritismo, Alan Kardec, comentou na questão 936 do “O Livro dos Espíritos” que devemos suportar as tribulações da vida paciência e fé.

“Se as suportarmos com coragem, se soubermos impor silêncio às nossas lamentações, haveremos de nos felicitar quando estivermos fora desta prisão terrena, como o paciente que sofria se felicita, ao se ver curado, por haver suportado com resignação um tratamento doloroso”.

Fontes: Luto | Mundo Maior em Debate e Livro dos Espíritos .

 

Para saber mais sobre o assunto, assista:

Parte 1

 

Parte 2

 

Parte 3

Deixe seu comentário:

WhatsApp