Evangelho: O que significa perdoar?

perdoar

Para você, o que significa realmente perdoar?

A obra O Evangelho Segundo o Espiritismo, capítulo X, fala sobre o Perdão das Ofensas, que é uma virtude necessária para a nossa evolução moral.

E ainda, a doutrina reafirma um dos ensinamentos de Jesus, que diz:

“Quantas vezes perdoarei a meu irmão? Perdoar-lhe-eis, não sete vezes, mas setenta vezes sete”.

Com isso, perdoar é um ato simples, puro e singelo expressos em corações de brandos e pacíficos. Ainda em O Evangelho Segundo o Espiritismo, o espírito Simeão e o apóstolo Paulo escreveram sobre o Perdão das Ofensas:

“Bem-aventurados os que são misericordiosos, porque obterão misericórdia”. Desse modo, esta afirmação nos faz refletir sobre os nossos erros, além de compreender que somos falhos e ofensores quanto àqueles que nos ofenderam.

Perdão das ofensas

Ainda de acordo com o E.S.E, o apóstolo Paulo, em mensagem, fala:

“Perdoar aos inimigos é pedir perdão para si mesmo próprio; perdoar aos amigos é dar-lhes uma prova de amizade; perdoar as ofensas é mostrar-se melhor do que era. Perdoai, pois, meus amigos, a fim de que Deus vos perdoe, porquanto, se fordes duros, exigentes, inflexíveis, se usardes de rigor até por uma ofensa leve, como querereis que Deus esqueça de que cada dia maior necessidade tendes de indulgência?”

Entretanto, apesar de compreendermos a verdade desta afirmação porque temos dificuldades em perdoar?

Primeiramente, porque somos seres imperfeitos, e ainda, estamos em evolução. E só nos colocamos no lugar do outro a partir do momento em que a dor aparece.

E ainda, em razão de possuirmos crenças negativas de que perdoar é “ser apático” com os erros, e até mesmo, aceitar de forma passiva tudo o que os outros fazem, acabamos aceitando manipulações, desrespeitos, etc.

O que significa perdoar?

  • Perdoar não diz respeito a apoiar comportamentos que geram dores tanto físicas como emocionais;
  • Não é “ser conivente” com as condutas inadequada;

O simples ato de perdoar é:

  • Compreender o outro, seus limites, suas razões, sem deixar de lado nossos direitos e nossos limites;
  • Para perdoar é preciso avaliar, já que toda opinião que nós emitimos, assim como nossos pensamentos, são resultados de uma série de conhecimentos que adquirimos ao longo do tempo.

Para finalizar, para alcançarmos o perdão, temos que nos colocar no lugar do outro; manter distância de problemas e discussões; não devemos agir por impulso ou termos reações exageradas.

Portanto, temos que nos desligar tanto mentalmente como emocionalmente de fatos ou pessoas que causam desequilíbrio. Vale lembrar que esse desligar não é se tornar frio, mas sim, deixar de alimentar emoções alheias.

E a partir deste momento, passamos a enxergar o outro, deixar de lado situações problemáticas, além de nos libertar de conflitos. Com isso, conseguimos compreender sobre tanto a si mesmo como aos outros.

Além disso, este desligamento, permite o perdoar de coração com uma maior facilidade.

Não perdoe em vão. Seja misericordioso, amoroso, assim como Jesus nos ensinou.

Perdoa agora, hoje e amanhã, incondicionalmente. Recorda que todas as criaturas trazem consigo as imperfeições e fraquezas que lhe são peculiares, tanto quanto, ainda desajustados, trazemos também as nossas. (Chico Xavier)

Fonte: Portal do Espírito

deixe um comentário

WhatsApp chat