QUER RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS EXCLUSIVAS?

-->

“Estude a si mesmo, observando que o autoconhecimento traz humildade e sem humildade é impossível ser feliz.” André Luiz

Evangelho e Reforma Íntima

A Importância da Prece Para os Desencarnados

Enviado em 11 de março de 2019 | Publicado por Rádio Boa Nova

Por: Juliana Procópio

Segundo o site Wikipédia saudade é uma das palavras mais presentes na poesia de amor da língua portuguesa e também na musica popular. Saudade descreve a mistura dos sentimentos de perda, falta, distância e amor. A palavra vem do latim “solitatem” (solidão), passando pelo galego-português “soidade”, que deu origem às formas arcaicas “soidade” e “soudade”, que sob influência de “saúde” e “saudar” deram origem à palavra atual.

E como dói uma saudade não é mesmo? Já disse Chico Xavier, “a saudade é uma dor que fere nos dois mundos”. Não somos só nós encarnados que sentimos o peso da saudade, mas nossos irmãos que já partiram para uma das moradas do Pai também a sentem.

Quando a saudade aperta por um ente querido devemos orar por ele com amor e sem desespero, já que a vida continua. Devemos evitar o egoísmo de achar que somos os únicos a sofrer e nos revoltarmos pedindo e chamando por quem já se foi, pois, logo após seu desencarne eles não estão preparados para nos ajudar. Muitos não se prepararam espiritualmente para o desencarne e podem sofrer muito com nosso desespero. Lembremos, pois, que a ligação com quem amamos é muito poderosa e quando nos desesperamos transmitimos essa vibração e podemos atrapalhar e até mesmo desestabiliza-los fazendo-os sofrer também.

A prece é o maior presente que você pode dar a um encarnado, mas principalmente a alguém que já se foi. “Se eles são felizes, com as nossas preces aumentamos ainda mais a felicidade deles; e caso estejam sofrendo, como os Espíritos dos suicidas, por exemplo, as nossas orações têm o poder de suavizar as suas amargas dores espirituais pelo gesto de rebeldia contra as Leis de Deus, e ajudá-los a saírem da perturbação na qual se encontram”. Portanto a prece é a expressão de um sentimento que sempre alcança a Deus, quando ditada pelo coração de quem ora. Quando oramos nos ligamos a eles pelo pensamento e pela luz de amor que irradiamos.

Nossos irmãos desencarnados, portanto recebem nossos pensamentos, sejam de desespero como de amor. Devemos então sempre que a saudade se fizer presente pensar em prece por eles, pedindo a Deus que eles estejam bem e que recebam nosso amor. Nossas preces não precisam ser decoradas em ladainhas repetidas infinitamente, mas sim advindas do coração, do mais intimo de nosso ser. Ela pode ocorrer em qualquer hora e lugar, apenas tem que ser sincera e pura.

Os espíritos que sem encontram em sofrimento precisam de nossas preces muito mais do que nós mesmos. Quem ora por alguém ora por si também, pois a vida é uma retribuição constante do bem ou do mal que praticamos.

Estamos todos conectados ao Criador, portanto “As preces devem ser feitas diretamente ao Criador, mas também pode ser-lhe endereçada por intermédio dos bons Espíritos, que são os Seus mensageiros e executores da Sua vontade. Quando se ora a outros seres além de Deus, é simplesmente como os intermediários ou intercessores, pois nada se pode obter sem a vontade de Deus”.

“Então, logo que o pensamento é dirigido para um ser qualquer na Terra ou no espaço, de encarnado a desencarnado, ou vice-versa, uma corrente fluídica se estabelece de um para o outro, transmitindo o pensamento, como o ar transmite o som. A energia da corrente está na razão da energia do pensamento e da vontade. É por esse meio que a prece é ouvida pelos espíritos onde quer que estejam; que eles se comunicam entre si; que nos transmitem as suas inspirações; que as relações se estabelecem a distância, etc”.

Portanto meu irmão e minha irmã evitemos a revolta ou a amargura em nosso coração. Tanto aquele que nos foi caro, amado nessa existência como aqueles que perderam a oportunidade de evolução nessa experiência merecem nossas orações e nosso perdão. Ore, pois, pelo teu inimigo que é aquele que mais necessita de tuas preces. Não podemos nos esquecer de que estamos sujeitos, aos equívocos em nossas escolhas. Orar por quem nos fez mal mesmo que desencarnada é uma expressão do amor de Deus por nós. A oração para estes gera um elo de amor que os envolve e os ajudam a reconhecer seus equívocos e os ajudam a se perdoarem e pedir ajuda quando se encontram no Umbral.

“Não é bastante amar, é preciso prová-lo”. Santa Terezinha

Então você que lê esse artigo assim como eu faça essa prece que nosso amigo André Luiz nos deixou com todo o amor que existe em seu coração assim “… todos te conhecerão que sois meus discípulos, se vos amardes uns aos outros” Jo 13; 35.

Pai!… Ao longo da vida fui devolvendo à Ti muitos daqueles que amei… Um a um, às vezes os mais idosos, as vezes os mais jovens, foram retornando para casa, deixando para trás saudades que até hoje me é difícil suportar; flores que trocastes de jardim, deixando em seu lugar o silêncio e a solidão…

Hoje quero pedir por eles, a todos que de uma forma ou outra estiveram ligados à mim nesta encarnação, para que os abençoe e guarde, a fim de que encontrem paz e serenidade no mundo espiritual.

Muitos deles, Senhor, não obstante o coração generoso, afastaram-se do corpo através de enfermidades dolorosas e incuráveis que lhes minaram as forças até o final, deixando na memória de todos o exemplo da coragem e da fé em Teus desígnios, sem esmorecimento…

Outros, Senhor, desiludidos com as provas que lhes cabiam na derradeira existência, não suportaram e sucumbiram, afastando-se da carne pelo suicídio ou pelas drogas, arcando assim com o agravamento dos débitos que lhes diziam respeito e por isso mesmo infinitamente mais infelizes que antes…

Outros, Pai, deixaram para trás os mais belos e santos laços desencarnando em pleno vigor juvenil, desfazendo-se assim de pesados grilhões passados e retornando com a leveza das aves para os ninhos Superiores, para descansar e prosseguir…

Outros ainda, Senhor, deixaram o corpo como quem abandona fardo inútil após cumprida a tarefa, enveredando-se pelos caminhos da felicidade engalanados de luzes e valores, conquistados pelo trabalho santo a que se dedicaram na Terra, em favor de todos os seus semelhantes…

Representaram muito para mim… Para alguns eu pude dizer “te amo”, para outros não… No entanto, pela importância que tiveram em minha vida, o meu amor há de lhes ser carinho constante no além, porque acredito que nada se desfaz com a morte do corpo, pelo contrário, se fortalece…

Que hoje, eu possa levar a todos eles o meu pensamento de ternura e gratidão, para que saibam, estejam onde estiverem, que não estão esquecidos na Terra, habitando em minha lembrança e em meu coração com a mesma força e a mesma sinceridade de antes!

 

Fonte: Letra Espírita 

Você gostou deste conteúdo?

Todo o conteúdo produzido pela Fundação Espírita André Luiz é aberto e gratuito e, com a sua ajuda, sempre será.

Ao todo são transmitidas 180 horas mensais de programas ao vivo e 240 horas mensais de programas inéditos através de nossos canais de comunicação: Rádio Boa Nova, Tv Mundo Maior e Portal do Espírito. Nós acreditamos que o acesso aos ensinamentos da doutrina espírita muda o mundo, mas manter uma estrutura deste porte é muito caro, por isso a importância do apoio de nossos leitores.

Quando você apoia iniciativas como a nossa, você faz com que pessoas que não podem pagar pela informação continuem tendo acesso a ela.

Ajude o espiritismo a alcançar mais pessoas

Apoie essa causa <3

Deixe seu comentário:

WhatsApp