QUER RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS EXCLUSIVAS?

-->

“Estude a si mesmo, observando que o autoconhecimento traz humildade e sem humildade é impossível ser feliz.” André Luiz

Evangelho e Reforma Íntima

Os bons Espíritas: Como ser verdadeiros Cristãos?

Enviado em 7 de fevereiro de 2019 | Publicado por Rádio Boa Nova

Os bons Espíritas: Como ser verdadeiros Cristãos?Os Bons Espíritas são àquelas pessoas que são, em suma, os verdadeiros cristão. Mas, afinal o que caracteriza a pessoa como tal?

No capítulo Sede Perfeitos, da obra o Evangelho Segundo o Espiritismo, podemos compreender melhor esta questão. Conforme a obra, o Espiritismo e os ensinamentos de Jesus devem ser bem compreendidos e sentidos para construir uma fé inabalável e esclarecida.

A princípio a construção deste caminho parece de caráter religioso, porém, é algo presente no íntimo de cada indivíduo. O Evangelho descreve que Os Bons Espíritas compreendem a Doutrina através do que chama de Maturidade do senso moral.  

Esse aspecto independe da idade ou grau de instrução, assim como de questões materiais. Estas por sua vez podem atrapalhar o desenvolvimento dessa sensibilidade moral. Os Bons Espíritas são estes que conseguem modificar as falhas em busca do melhoramento.  

É preciso compreender que as imperfeições não são limitadores de seu desenvolvimento moral, se assim compreender. Portanto, faça valer a possibilidade de transformar suas falhas em motivadores de seu progresso.

“Reconhece-se o verdadeiro espírita pela sua transformação moral e pelos esforços que emprega para domar suas inclinações más.”

Talvez a maior questão que caracterize os verdadeiros cristãos seja ímpeto de se reformar intimamente. Ao mesmo tempo que o impulso a reforma é necessário, esse processo deve ocorrer de forma racional e equilibrada.

Assim também, o processo de autoconhecimento é fundamental para estruturar o seu “Eu” e assim ser possível exteriorizar o verdadeiro cristão que habita em nós. Os Bons Espíritas, após se amarem e compreenderem o fazem pelos outros.

Portanto, o passo seguinte é praticar o seu conhecimento e sua fé inabalável contribuindo com a evolução de nossos irmãos que passam pelas dificuldades que passamos um dia nesta fase de transformação e reforma íntima.

Seja um verdadeiro cristão e faça valer a maturidade moral sob a lei do amor e de caridade.

Leia também:

 

Para saber mais sobre o assunto, ouça:

Os bons espíritas – Diálogos Espíritas

 

 

Fonte: O Evangelho Segundo o Espiritismo, capítulo Sede Perfeitos.

 

Escrito por: Ricardo Guelfi de Souza

Estudante de Jornalismo na Universidade Anhembi Morumbi. Estagiário de Marketing na TV Mundo Maior.

Deixe seu comentário:

WhatsApp