QUER RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS EXCLUSIVAS?

-->

“Estude a si mesmo, observando que o autoconhecimento traz humildade e sem humildade é impossível ser feliz.” André Luiz

Evangelho e Reforma Íntima

Você está fazendo bom uso da sua encarnação?

Enviado em 4 de julho de 2019 | Publicado por Rádio Boa Nova

bom uso da sua encarnaçãoVocê já parou para pensar se está fazendo um bom uso da sua encarnação? Quais são suas atitudes? 

No programa Interpretando a Vida, Alexandre Caldini, nos apresentou a Parábola do Mau Rico, que está presente em O Evangelho Segundo o Espiritismo. Está parábola expressa os ensinamentos que estão presentes na máxima “Fora da caridade não há salvação”. Nesta história Lázaro é um pobre faminto e doente que espera, sem pedir, alguma migalha da mesa dos ricos e fartos. 

“Há uma passagem no Evangelho que fala sobre a desencarnação de duas pessoas: uma muito pobre e outra muito rica. O rico doou muito de sua fortuna, ajudou aqui e lá. Já o pobre ofereceu pouquíssimas moedas, e ainda, ele tentou ajudar com o que foi possível, ele foi gentil, carinhoso, caridoso.”

Caldini completou:

“Quando chegaram no plano espiritual, eles queriam saber como seria a vida deles. O rico falou: ‘olha, eu devo estar muito bem, ajudei muitas pessoas’. E o pobre disse: ‘olha, eu não pude ajudar tanto, por isso, ajudei no que deu’. 

Qual foi a surpresa dos dois? Quem estava melhor posicionado? 

O pobre!”

Esta passagem nos ensina que as encarnações são escolas e diante da bondade e misericórdia de Deus recebemos a oportunidade de reencarnamos. E ainda, as maiores riquezas que a vida pode proporcionar são os ensinamentos, o desenvolvimento da nossa inteligência, e nosso adiantamento moral. Já as dificuldade servem como instrumentos para que possamos aprender com os ensinamentos de Jesus. 

Já de acordo com Alexandre Caldini, o pobre teve muito mais sacrifício. 

“Foi muito mais difícil ele pegar o que tinha e ajudar. Não estamos falando somente da grana, e sim, de suas ações.”

Ainda no programa Caldini, nos lembrou que o plano espiritual diz respeito ao plano real, ou seja, é aquele em que todos nós já estivemos e iremos. Por isso, o que vale é: o que você é, o que você faz. 

“Não importa o quanto de dinheiro você tinha, qual era a sua posição, a sua fama. O que importa é: quem você era, o que você faz com o que tinha a sua disposição”. 

Diante disso: você quer ter uma vida legal?

“Lembre-se que a única moeda que funciona no plano espiritual, não é a mesma daqui. Não é quão importante você é, o quão rico. Mas é quem você de fato; quais são os benefícios que você está distribuindo. Quer se rico na espiritualidade? Cuide por merecê-lo”, Alexandre Caldini. 

Saiba mais se você está fazendo um bom uso da sua encarnação, no programa Interpretando a Vida: 


 

 

Você gostou deste conteúdo?

Todo o conteúdo produzido pela Fundação Espírita André Luiz é aberto e gratuito e, com a sua ajuda, sempre será.

Ao todo são transmitidas 180 horas mensais de programas ao vivo e 240 horas mensais de programas inéditos através de nossos canais de comunicação: Rádio Boa Nova, Tv Mundo Maior e Portal do Espírito. Nós acreditamos que o acesso aos ensinamentos da doutrina espírita muda o mundo, mas manter uma estrutura deste porte é muito caro, por isso a importância do apoio de nossos leitores.

Quando você apoia iniciativas como a nossa, você faz com que pessoas que não podem pagar pela informação continuem tendo acesso a ela.

Ajude o espiritismo a alcançar mais pessoas

Apoie essa causa <3

Deixe seu comentário:

WhatsApp