QUER RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS EXCLUSIVAS?

“A vida por fora de nós é a imagem do que somos por dentro.” Emmanuel

Artigos

Explicações

Enviado em 3 de abril de 2018 | Escrito por Antonio Carlos Tarquinio | Publicado por Rádio Boa Nova

Confesso a vocês que ando um pouco cansado de certo tipo de literatura.

O sujeito entra em contato com um sistema explicativo do mundo, e com o passar do tempo, torna-se um praticante de casuística.

Nada escapa a suas análises, já que adquiriu a competência necessária para opinar sobre quaisquer coisas, julgando tudo a partir da cosmovisão adotada.

Em breve tempo o casuísta deixa de opinar para pontificar.

Todos eles imaginam deitar leis, sabenças, doutrinas, ensinanças, quando na verdade apenas repetem como papagaios ideias antiquíssimas que nada contribuem para uma efetiva compreensão do real.

Apresso-me em dizer que nada temos contra as verdades antigas. A idade avançada de algumas delas é o melhor testemunho de sua autenticidade, simplesmente por haver sobrevivido à passagem do tempo.

Não é disso que estou falando.

Esta gente não procura enxergar as coisas para além, nem para aquém de sua visão de mundo.

Não percebendo os limites do ponto de vista assumido, explicam muito sem compreender coisa alguma.

Como bem alertou Delfim Santos 1 , nem sempre aquele que explica é o que realmente entende, aliás, o que compreende de fato por estar aberto à complexidade do objeto estudado é o que apresenta, muitas vezes, mais dificuldade em expedir explicações.

Infelizmente nos acostumamos à verborragia como se o surto de palavras expressasse por si, por seu alto teor logomaníaco verdades universais.

Precisamos ter a coragem de lançar olhos para além dos Cânones, dos regulamentos, das doutrinas para, enfim, aprendamos a ser mais humildes, a fim de que expliquemos menos e compreendamos mais.

 

Antonio Carlos Tarquínio


1 Delfim SANTOS, Obras completas, “Conhecimento e Realidade”, pag.351.

Deixe seu comentário:

WhatsApp