Felicidade: é possível compra-la?

O homem está sempre em busca da felicidade. Enquanto, muitos dizem que a felicidade é aquela que gera uma satisfação, outros dizem serem felizes quando são promovidos no trabalho, quando compram um carro, apartamento, etc. Porém, isso é realmente felicidade?

Segundo Alexandre Cadini, no programa Interpretando a Vida, da TV Mundo Maior, alegria e felicidade são diferentes. A primeira diz respeito a algo momentâneo, por exemplo, há algo que você descobriu ou ganhou, já a segunda é prolongada, um estado de espírito.

“A felicidade não se compra, por exemplo, se você compra um sapato novo você fica alegre”.

Com a felicidade é possível manter-se equilibrado, alegre, tranquilo e feliz a despeito das dificuldades da vida.

A felicidade é algo interno ou externo?

De acordo com Caldini, o que garante a felicidade são os fatores internos, por exemplo, a como eu reajo às coisas ou ao que temos à nossa volta.

“Se nós quisermos sermos felizes é preciso pensarmos em nós mesmo. Como eu vejo o meu entorno? Como eu reajo em momentos difíceis?”

E ainda, o espiritismo nos ensina que na Terra todos sofrem, pois o sofrimento é inerente ao nosso atual estágio evolutivo.E que apesar de sermos imperfeitos, é possível desfrutarmos de momentos felizes.

Leia o texto:  Qual a visão espírita da felicidade?

Confira o programa:

 

 

Por Juliana Chagas 

Jornalista e produtora da Rádio Boa Nova

deixe um comentário

WhatsApp chat