QUER RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS EXCLUSIVAS?

“A melhora de tudo para todos começa na melhora de cada um.” Emmanuel

Artigos

Interexistencialidade

Enviado em 13 de setembro de 2018 | Escrito por Antonio Carlos Tarquinio | Publicado por Rádio Boa Nova

No livro “O ser e a Serenidade”1 Herculano faz menção à condição interexistencial humana.

O conceito tem muito a ver com a proposta kardequiana2 de desconstrução da ideia do sobrenatural, do constructo que fundamentalmente consiste no apartamento dos hemisférios da realidade, que uma vez separados, servem de base para se ver nos acontecimentos que escapam à lógica comum, fatos maravilhosos, admiráveis, miraculosos.

Os desdobramentos de semelhante concepção impõem dificuldades e óbices dos mais complicados a todos aqueles que de um jeito ou de outro procuram relacionar-se com o divino.

Logo de princípio surge o imperativo de um lugar específico de manifestação da divindade, e consequentemente, a exigência de um mediador.

Imagine como seria o mundo se a humanidade de repente descobrisse a total inutilidade de intermediários entre nós e Deus.

É porque houve necessidade de um vigoroso trabalho que envolveu séculos e mais séculos para que desentendêssemos as palavras claras de Jesus: “O Reino dos céus está dentro de vós…”3

No bojo da interexistencialidade vige a compreensão da não separatividade entre mundos coexistentes que se inter-relacionando vivem em regime de comunhão.

Certamente o homem toma por maravilhoso o desconhecido que o surpreende, entretanto, não é menos verdadeiro o fato que quanto mais avança em conhecimento, mais o maravilhoso é arrastado para o domínio do cognoscível, perdendo força e caindo nas malhas dos fatos considerados naturais.

O propósito por trás do nefasto conceito é muito claro: a prática da dominação.

Com a ascensão do “Cristianismo” desfigurado pelo catolicismo Deus resultou desalojado do Mundo.

É porque a destruição da noção de sobrenaturalidade nas relações do homem com o que seja divino tem de ser levada a efeito até que Deus volva a habitar entre nós.

Antonio Carlos Tarquínio

1 J. Herculano Pires. O ser e a serenidade. Pg.17.
2 Allan Kardec. Gênese, cap. XIII, Caracteres dos milagres.
3 Lucas. cap.17 vers. 21.

Deixe seu comentário:

WhatsApp