QUER RECEBER NOSSAS NOTÍCIAS EXCLUSIVAS?

-->

“Estude a si mesmo, observando que o autoconhecimento traz humildade e sem humildade é impossível ser feliz.” André Luiz

Artigos

Já dizia a minha avó

Enviado em 6 de julho de 2015 | No programa: | Escrito por José Augusto Pinheiro | Publicado por Juliana Chagas

Avó com bebê no colo“Quando for fazer uma prova na escola, filho, ou passar por uma entrevista de emprego, chupe antes uma bala para se acalmar”, dizia Brasília Monta Raposo, minha avó materna, nascida na Terra em 1899; e no Céu, 75 anos depois. Faz muitos anos que eu não fico nervoso, vovó, mas jamais me esqueci do seu sábio conselho.

Brasília tinha vasto repertório de frases feitas. Uma delas é-me útil todos os dias: “Melhor prevenir do que remediar”. Quanta riqueza nessas palavras; quantos erros eu poderia ter evitado se tivesse praticado esse ensinamento. Eu sei que a frase não era dela, mas foram seus lábios que primeiro a pronunciaram para mim. Onze anos era a minha idade, quando vovó viajou para o mundo espiritual.

Ela também me orientava a olhar para os dois lados antes de atravessar a rua. Na época, ainda não havia os drones. Olhar para cima, portanto, era desnecessário. Mas, o que tenho notado é que os pedestres não têm respeitado essa simples orientação no dia a dia. Do ponto de vista de quem guia o veículo, fica a impressão de que as pessoas tomam a decisão de atravessar a rua, fora da faixa de segurança, e seguem em frente sem hesitações – muitas vezes, olhando tão-somente para a tela do celular.

Por essa e por outras imprudências é que nós observamos diariamente muitos brasileiros retornarem mais cedo para a Casa, desperdiçando a grande oportunidade de evolução que a vida neste plano nos oferece. Na série, Kung Fu, exibida pela TV entre 1972 e 1975, e estrelada por David Carradine, foi dito que “ninguém morre pela prudência”.

Nas estradas paulistas, boa parte dos atropelamentos ocorre próximo às passarelas. O que justifica tanta pressa? “Mais vale perder um minuto na vida, do que a vida em um minuto”. No tempo da minha avó Brasília, esse provérbio já era uma verdade inquestionável. E continua sendo… ‘Quando um não quer, dois não brigam’; ‘onde há fumaça, há fogo’; ‘mais vale o gosto do que dinheiro no bolso’.

 

Foto ilustrativa: http://www.freeimages.com/

Você gostou deste conteúdo?

Todo o conteúdo produzido pela Fundação Espírita André Luiz é aberto e gratuito e, com a sua ajuda, sempre será.

Ao todo são transmitidas 180 horas mensais de programas ao vivo e 240 horas mensais de programas inéditos através de nossos canais de comunicação: Rádio Boa Nova, Tv Mundo Maior e Portal do Espírito. Nós acreditamos que o acesso aos ensinamentos da doutrina espírita muda o mundo, mas manter uma estrutura deste porte é muito caro, por isso a importância do apoio de nossos leitores.

Quando você apoia iniciativas como a nossa, você faz com que pessoas que não podem pagar pela informação continuem tendo acesso a ela.

Ajude o espiritismo a alcançar mais pessoas

Apoie essa causa <3

Deixe seu comentário:

WhatsApp