Perda e suspensão da Mediunidade – O Livro dos Médiuns

Perda e suspensão da Mediunidade - O Livro dos Médiuns Apesar de parecer um castigo a perda e suspensão da Mediunidade é, na maioria das vezes, momentânea e um período de reflexão para o médium.   É importante que o indivíduo médium ostensivo compreenda o papel a cumprir perante a espiritualidade amiga.

Compreensivo se torna quando há a ignorância no lugar do conhecimento acerca da mediunidade, porém, jamais justificável dadas as circunstâncias do erro. A faculdade mediúnica é uma oportunidade de evolução concedida por Deus de forma gratuita e a gratidão deve ser espontaneamente mostrada utilizando-a para a caridade.   

Infelizmente muitos médiuns nem se quer compreendem suas faculdades, logo o devido exercício delas torna-se espetacular e corrompido pela vaidade ou ganância. Vende-se a mediunidade como algo midiático e marqueteiro e seu verdadeiro propósito se esvai em meio às imperfeições do médium.

Não apenas o propósito da mediunidade, como a intenção do Espírito comunicante é reduzida diante o desvio dos serviços à espiritualidade. A perda e suspensão da mediunidade é, portanto, o tempo necessário para que o médium em questão consiga compreender as questões ou causas que originaram tal consequência.

É essencial ressaltar que o tempo exercita não apenas a reflexão, mas a paciência e perseverança do médium que terá de mostrar-se capaz de reapropriar o domínio de sua faculdade e fazer jus de ser o intermediário dos espíritos que reportam as palavras de Jesus.

A perda e suspensão da mediunidade não deixa de ser uma prova da integridade do médium. Ao retomar seus trabalhos mediúnicos os espíritos de luz o protegerão e o acompanharam ao cumprimento dessa missão, o de consolar e esclarecer gratuitamente o próximo.

 

Leia também:

 

Para saber mais sobre o assunto, assista:

 

Perda e suspensão da mediunidade – Mediunidade Hoje

 

Parte 1

 

 

Parte 2

 

 

Parte 3

 

 

Assista também:

 

Como saber se sou médium? – Visão Espírita

 

 

Fontes: O Livro dos Médiuns, capítulo XXVII – Perda e suspensão da mediunidade.

 

Escrito por: Ricardo Guelfi de Souza

Estudante de Jornalismo na Universidade Anhembi Morumbi. Estagiário de Marketing na TV Mundo Maior.

leave a reply

WhatsApp chat