Prece do dia “Ele tudo pode, mas, Senhor Deus, criaste o céu e a terra…”

Como combater a tristeza e cultivar a alegriaO otimismo traz resultados compensadores. Procure experimentar .

…em Lucas Capítulo 5, Versículo 16 diz: “Ele porém se retirava para lugares solitários e orava.”

E o companheiro Inácio Ferreira comenta:

Após ter efetuado a cura de um leproso, Jesus lhe recomenda discrição, ordenando que a ninguém o dissesse, exceto que, conforme prescrevia a lei, fosse mostrar-se ao sacerdote .

No entanto, os seus feitos extraordinários cada vez mais se difundiram e, segundo Lucas, grandes multidões afluíam para ouvi-lo e serem curadas de suas enfermidades.

Por que será então, que o Senhor sempre se retirava para lugares solitários pondo-se em oração? Qual seria o seu receio?
Com certeza, o Mestre sabia o perigo que representava a idolatria para qualquer que se encontre sobre o jugo da carne. Ele fugia ao incenso humano infelizmente, tão ao gosto dos que estimam ser grandemente elogiados por bagatela.

Notemos que Jesus, tendo vindo à terra para divulgar através da palavra e da ação o reino de Deus entre os homens, solicitava silêncio em torno de certas atitudes que o colocavam em destaque e se retirava para lugares solitários e orava, com o evidente propósito de não cair na tentação de vontade que demonstrava temer.

Ora se tal acontecia ao Cristo, o que não pode suceder a nós, espíritos ainda tão vulneráveis a qualquer espécie de bajulação. Quantas vezes apreciamos ser aplaudidos quando o que fizemos nada mais foi do que cumprir com a nossa obrigação.
Chico Xavier, não raro, sendo espontaneamente aplaudido em suas aparições públicas, costumava dizer “vocês estão aplaudindo um cadáver”.

O curioso é que muita gente desavisada não conhecendo o rito espiritual a que se expõe, costuma inclusive provocar elogios assim iludindo-se perigosamente a respeito dos seus próprios méritos.

Prece do dia

Ele tudo pode, mas, Senhor Deus, criaste o céu e a terra.

Eis o princípio que tudo procede, aquele que tem vida imanente com o poder exclusivo de tudo dar vida.

Assim que existimos é porque fomos criados por Ti, somos Seus filhos.

As leis que nos governam e governam os mundos incontáveis, leis que asseguram a justiça impedem o caos, são obra Tua e tão perfeitas, que nunca por nada foram alteradas ou suspensas de vez que atendem em qualquer lugar e em qualquer tempo invariavelmente ao teu objetivo de integração pelo amor e tudo quanto existe.

És, pois, o supremo absoluto Senhor da vida.

Tu, que tudo criaste, pode continuar criando, podes prosseguir mantendo o Teu hálito a vida borbulhante do universo inteiro.
Podes presidir a vida planetária desde que nasçam até que morrem as estrelas por esgotadas suas energias cósmicas.

Podes regular a rotação dos astros e ação dos homens em sua incessante caminhada evolutiva.

Tudo podes, Senhor, só não podes, isso não, é anular, torcer, contrariar Tua própria lei,

Só não podes é derrogá-la ou agir em desacordo com o que ela dispõe, desde o princípio, porque isso seria como que amputares-Te a Ti mesmo uma insofismável confissão de Tua incapacidade para prever e remediar antecipando-Te à eternidade do tempo sem transgredir a constituição que promulgaste intocável de todo e para todo sempre. Assim o cremos.

Eis porque prestamo-Te nossa espontânea vassalagem.

Sim, por já podermos compreendê-Lo, oferecemo-Te, cada dia, o preito sentido de nossa gratidão mal filial.

Obrigado, Senhor.

leave a reply

WhatsApp chat