Quem foi Edgard Armond, o Comandante Espírita?

Quem foi Edgard Armond, o Comandante Espírita? Edgard Armond foi militar, maçom, professor e Espírita Brasileiro. Importante nome do Espiritismo, foi pioneiro na unificação do movimento Espírita no Estado de São Paulo.

Filho de Henrique Ferreira Armond e de Leonor Pereira de Souza Armond, Edgard Pereira Armond nasceu no dia 14 de junho de 1894, em Guaratinguetá, cidade Paulista localizada no Vale do Paraíba.

Aos 21 anos ingressou nas forças públicas do Estado de São Paulo onde fez carreira. Com isso recebeu o título de Comandante, como é conhecido até hoje. Atuou também no magistério militar lecionando Administração e Legislação Militar.  Em 1919 Edgard Armond casou-se com Nancy de Menezes, filha do Marechal de Exército Manoel Félix de Menezes.

Armond sempre se interessou nos estudos filosóficos e religiosos, assim como o Espiritualismo de modo geral. Frequentou vários grupos de estudo sobre espiritismo e mediunidade. Teve também contato com nomes da Doutrina Espírita Brasileira como  Dr. Luiz Parigot de Souza, Carmine Mirabelli e  Silvino Canuto de Abreu.

Em 1938 Edgard Armond sofre um grave acidente de carro, fraturando os dois joelhos. Após um longo período de recuperação, o Comandante encerra sua carreira militar. Com isso Edgard passa a se dedicar exclusivamente ao Espiritismo.

Armond foi responsável pela implantação da Federação Espírita do Estado de São Paulo (FEESP). Também foi um dos fundadores do Jornal O Semeador, além de apresentar o programa de rádio “Hora Espírita”, na Rádio Tupi.

Ainda na década de 1940 o Comandante funda a União Social Espírita (USE). Edgard Armond sempre trabalhou pelo movimento de unificar o espiritismo e suas frentes de estudo.

Com essa missão ele cria um curso para Médiuns e a Aliança Espírita Evangélica. Armond também orienta jovens Espíritas para a criação do Centro de Valorização da Vida (CVV), lhes entregando cartas expondo o trabalho de prevenção de suicídio realizado na Inglaterra.

Edgard Armond escreveu diversos Livros Espíritas, como Amor e Justiça;  Vivência do Espiritismo Religioso; Mediunidade; Desenvolvimento Mediúnico; entre outros. Sua obra mais conhecida e estudada é o livro Exilados de Capela, tema de mundo debate dentro da doutrina.  

Seu retorno à Pátria Espiritual ocorreu no dia 29 de novembro de 1982, na cidade de São Paulo, aos 88 anos. Com uma biografia de muitas lutas, dedicou-se aos estudo e a união da Doutrina Consoladora dos Espíritos. Gratidão Comandante.

 

Edgard Armond – Memórias

 

 

 

Fontes: institutochicoxaviercairbar;

 

Escrito por: Ricardo Guelfi de Souza

Estudante de Jornalismo na Universidade Anhembi Morumbi. Estagiário de Marketing na TV Mundo Maior.

Você gostou deste conteúdo?

Todo o conteúdo produzido pela Fundação Espírita André Luiz é aberto e gratuito e, com a sua ajuda, sempre será.

Ao todo são transmitidas 180 horas mensais de programas ao vivo e 240 horas mensais de programas inéditos através de nossos canais de comunicação: Rádio Boa Nova, Tv Mundo Maior e Portal do Espírito. Nós acreditamos que o acesso aos ensinamentos da doutrina espírita muda o mundo, mas manter uma estrutura deste porte é muito caro, por isso a importância do apoio de nossos leitores.

Quando você apoia iniciativas como a nossa, você faz com que pessoas que não podem pagar pela informação continuem tendo acesso a ela.

Ajude o espiritismo a alcançar mais pessoas

Apoie essa causa <3

leave a reply

WhatsApp chat