Rede de Mulheres Indígenas – Espírito de Mulher

Ser cidadão com identidade indígena no Brasil tem muitos desafios, que variam desde questões territoriais até o desrespeito com a sua identidade e cultura. Porém quando se trata do gênero feminino as dificuldades se tornam ainda mais intensas. Mas você sabe o que é a Rede pelas mulheres indígenas? Nessa edição Guiomar Sant’Anna e Adriana Fukuda conversaram com a indígena Potyratê Tupinamba, advogada, professora e ativista pelos direitos humanos e das mulheres indígenas que nos fala sobre como é ser indígena, como é ser mulher indígena hoje no Brasil e o que verdadeiramente representa para a comunidade indígena o dia 19 de abril .Saiba mais aqui no Espírito de Mulher. Acompanhe!

 

Faça uma doação pelo site: feal.colabore.org

Você gostou deste conteúdo?

Todo o conteúdo produzido pela Fundação Espírita André Luiz é aberto e gratuito e, com a sua ajuda, sempre será.

Ao todo são transmitidas 180 horas mensais de programas ao vivo e 240 horas mensais de programas inéditos através de nossos canais de comunicação: Rádio Boa Nova, Tv Mundo Maior e Portal do Espírito. Nós acreditamos que o acesso aos ensinamentos da doutrina espírita muda o mundo, mas manter uma estrutura deste porte é muito caro, por isso a importância do apoio de nossos leitores.

Quando você apoia iniciativas como a nossa, você faz com que pessoas que não podem pagar pela informação continuem tendo acesso a ela.

Ajude o espiritismo a alcançar mais pessoas

Apoie essa causa <3

leave a reply

WhatsApp chat