Redenção e Espiritismo – Conto Espírita “O Sol de Julien François” 

Acredito que a redenção seja a mão de Cristo nos recebendo com amor e perdão. É fundamental para a Evolução dos espíritos o arrependimento e a compreensão de suas falhas, mas ainda mais importante é a forma que reparamos cada uma de nossas ações inconsequentes. Devemos sempre pagar o mal com o bem

Como espíritos no itinerante caminho da evolução, do aprimoramento moral e intelectual, é recorrente cairmos nos erros. Isso pode ocorrer enquanto encarnados e mesmo após o desencarne. 

Há muitas maneiras de reparar uma falha, porém, sem dúvida é preciso amor e veracidade. No conto espírita ficcional “O Sol de Julien François”, vamos poder compreender o processo de redenção desse Espírito. Julien cometeu algumas faltas que foram relatadas no Conto Espírita “O Vampiro de Saint Martin”, junto com um pouco se sua história. (aconselho que leia primeiro o conto do link). Dessa vez ele reaparece para contar um pouco sobre a luz que o atingiu. Confira Lembrança contada pelo Espírito Julien François. 

 “O Sol de Julien François”

Lembro-me do dia em que a conheci. Isabelli Serafim, uma jovem italiana de família muito rica, ainda mais do que a minha. Em uma de minhas visitas a itália pude ter a honra de ir a um teatro, lindo e exuberante, esbanjava ouro das paredes aos corrimãos das escadarias. Nós fomos apresentados, pois ela era irmã de um dos músicos que tocava belamente naquela noite e que meu pai insistiu em dar lhes o cumprimento, pois também era um excelente músico. 

Estávamos na realidade em uma missão diplomática pela França, mas não pude deixar de admirar seus lindos olhos. Isabelli, era lindíssima, cabelos longos e castanhos claro, olhos mel e uma pele clara. Não era apenas a beleza de Isabelli que me encantou. Seu coração possuía amor e pureza e desde o primeiro dia que eu a vi soube disso, pois ela não se entregava ao poder e a riqueza como eu. 

Fora seu belo rosto que eu vi me tirar das sombras, da escuridão em que eu estava. Independente dos desígnios reencarnatórios de vidas anteriores, havíamos sido assassinados, Isabelli, minha esposa, e nossa filha desencarnaram no incêndio criminoso em nossa casa, já eu fui morto cruelmente por um inimigo. Elas souberam perdoar e permitiram receber ajuda, eu por outro lado custei a compreender a situação. 

Foi que, após anos, recebi uma oração de uma pequenina menininha católica do vilarejo de Saint Martin me viu, e ao invés de se entregar ao medo, orou para que Jesus me tirasse de perto de seu pai. Aquila oração me tocou e foi então que lembrei de minha filha, de minha esposa e pude recobrar boa parte de minha memória. 

Foi então que vi Isabelli vindo a meu encontro. Jesus recebeu as orações da menininha assim como eu e mandou um lindo raio de sol ao meu encontro. Era assim que eu costumava chamá-la, pois quando a luz do sol tocava sua pele, seus olhos e seus cabelos, parecia que a luz vinha dela. 

Sem dizer nenhuma palavra, Isabelli me abraçou e me contagiou com seu calor. Eu chorei, chorei pois me arrependi de tudo que havia feito nos últimos anos que fiquei em transe, obsediado os líderes e militares do vilarejo e a mim mesmo. Eu perdi a conta, mas foram mais de 70 anos, 80 talvez, sendo uma pessoa má, um espírito mal. 

Isabelli me disse que eu precisaria me redimir de muito do que fiz, mas ainda não era a hora, pois não estava preparado para exercer minha liderança para o bem. Era disso que se tratava, eu era um líder ruim, não por não possuir habilidades, mas por não saber fazer as escolhas corretas. 

Tive algumas vidas de aprendizado constante com Isabelli ao meu lado e outros espíritos, amigos e inimigos. Até que recebi a oportunidade de me redimir e pagar o mal com o bem. Eu receberia a missão de dirigir um centro espírita, orientar pessoas e exercer minhas capacidade de liderança para uma causa em nome de Cristo. A notícia mais dura foi saber que Isabelli não estaria comigo em viva, ela seria minha orientadora espiritual e me auxiliaria para que eu não desviasse de minha missão. 

Jesus me deu muitas oportunidades, Jesus iluminou minha existência com os mais belos raios de sol. Pude conhecer o amor, o perdão, a paciência e principalmente a redenção de meus atos. Lembre-se que Jesus ilumina os caminhos, mas somos nós, espíritos itinerantes, que devemos percorrê-lo rumo a evolução.

 

Escrito por: Ricardo Guelfi de Souza

Estudante de Jornalismo na Universidade Anhembi Morumbi. Assistente de Mídias Sociais na TV Mundo Maior.

 

 

Faça uma doação pelo site: feal.colabore.org

leave a reply

WhatsApp chat