Sede caridosos e benevolentes – Estudo da Obra o Céu e Inferno 

Caridade: amigos fazem vaquinha para ajudar amiga com depressãoFeliz e ansioso por iniciar os estudos da minha recém chegada edição original da obra O Céu e o Inferno, me deparo com uma mensagem que me foi importante e espero que lhes caiba ao momento, assim como foi a mim. 

Abri o livro de forma aleatória. “Victor Lebufle”, estava escrito no capítulo que traz exemplos dos ensinamentos a partir de comunicações mediúnicas. Nessa, a comunicação de um espírito feliz, que vivenciou desafios em sua vida terrena, sem nunca sucumbir aos excessos e aos desvios. 

Victor desencarnou aos vinte anos de idade, tempo de vida na Terra que dedicou aos cuidados de sua mãe, por quem tem o único sentimento de pesar por deixá-la na Terra. De sua mensagem, destaco aqui este seguinte trecho: 

Sede bons, sede caridosos, dessa caridade desconhecida por muitos aí, e que se chama benevolência. Socorrei vossos semelhantes, fazendo por eles até mesmo mais do que gostariais que se fizesse por vós, porque conheceis a vossa miséria, mas ignorais a silenciosa miséria alheia. Ajudai minha mãe, minha pobre mãe, único pesar que deixo na Terra. Ela deve passar por outras provas para que chegue ao Céu. (Victor) 

Um trecho tão rico em ensinamentos – e nem se trata aqui da comunicação completa deste espírito – nos proporciona inúmeras reflexões, como por exemplo: se desencarnarmos hoje, fizemos pelos nossos semelhantes tudo que podíamos fazer por eles, assim como Victor fez por sua mãe? Quantas vezes ignoramos as dores dos outros em nome do nosso “eu” muitas vezes adoecido pelo orgulho, egoísmo e vaidade. Somos pouco benevolentes com nós mesmos, estando muitas vezes distantes do caminho do crescimento e desenvolvimento, e também pouco caridosos e benevolentes com os irmãos que nos rodeiam, pelos semelhantes que compartilharam algum momento de suas encarnações conosco. 

Sabemos que o acaso não existe e partindo deste princípio podemos compreender que o tempo em que estamos vivenciando o hoje, com as pessoas que estão conosco, não importa a maneira, tem um porquê de ser. 

Outro ensinamento que despertou em mim nos trechos de Victor, foi o da própria morte prematura. Não é um castigo desencarnar, é apenas um término de ciclo. Aos que ficam, seguem os ensinamentos necessários para aquela encarnação, como deixou claro o espírito ao referir sobre sua mãe. 

Victor a ajudou muito. Ele  viveu conforme a lei de Deus e encerrou o ciclo daquela encarnação, seguindo sua existência e sua missão. Que possamos apreender a caridade e a benevolência, que possamos encontrar o caminho de Deus e que possamos compreender e ajudar os nossos semelhantes. A missão de Victor Lebufle foi atuar como exemplo e auxiliar os demais. Seu exemplo está eternizado na obra O Céu e Inferno e que ele possa servir como exemplo de caridade e benevolência para os nossos semelhantes. Gratidão, Victor! 

Garanta o seu exemplar de o Céu e o Inferno: www.mundomaior.com.br

 

 

Escrito por: Ricardo Guelfi de Souza

Estudante de Jornalismo na Universidade Anhembi Morumbi. Assistente de Mídias Sociais na TV Mundo Maior e apresentador do Podcast Direito de Ser da Rádio Boa Nova.

 

 

Faça uma doação pelo site: feal.colabore.org

Você gostou deste conteúdo?

Todo o conteúdo produzido pela Fundação Espírita André Luiz é aberto e gratuito e, com a sua ajuda, sempre será.

Ao todo são transmitidas 180 horas mensais de programas ao vivo e 240 horas mensais de programas inéditos através de nossos canais de comunicação: Rádio Boa Nova, Tv Mundo Maior e Portal do Espírito. Nós acreditamos que o acesso aos ensinamentos da doutrina espírita muda o mundo, mas manter uma estrutura deste porte é muito caro, por isso a importância do apoio de nossos leitores.

Quando você apoia iniciativas como a nossa, você faz com que pessoas que não podem pagar pela informação continuem tendo acesso a ela.

Ajude o espiritismo a alcançar mais pessoas

Apoie essa causa <3

leave a reply

WhatsApp chat