Visão espírita dos anjos da guarda – Programa Rádio Revista André Luiz

Visão espírita dos anjos da guarda. Muitas pessoas quando ouvem a palavra “anjo”, que deriva do latim “ângelus” e do grego “ângelos”, e quer dizer mensageiro ou enviado de Deus, imaginam figuras joviais, de beleza singular que usam par de asas e uma auréola sobre a cabeça.  

Qual a visão espírita dos anjos da guarda?

Stella Pavanelli, no programa Rádio Revista André Luiz, disse que os anjos são espíritos protetores de categorias elevadas.

Allan Kardec, em O Livro dos Espíritos, chama os anjos da guarda de: espírito protetor, e indaga aos espíritos superiores a respeito de sua missão. Confira:

Que se deve entender por anjo de guarda ou anjo guardião?

O Espírito protetor, pertencente a uma ordem elevada.”

Qual a missão do Espírito protetor?

“A de um pai com relação aos filhos; a de guiar o seu protegido pela senda do bem, auxiliá-lo com seus conselhos, consolá-lo nas suas aflições, levantar-lhe o ânimo nas provas da vida. (Livro dos Espíritos, questões 490 e 491)

Ou seja, este espírito protetor tem como missão nos guiar, nos acompanhar durante nossa jornada na Terra. Além de, nos auxiliar perante a nossa caminhada reencarnatória, já que estamos aqui para evoluir.

E ainda, no programa Rádio Revista André Luiz, Maria Izilda Netto, disse que nós temos também espíritos protetores encarnados.

“Às vezes somos ajudados, ensinados e não percebemos que existem essas pessoas cuidando de nós, nos protegendo, nos aparando”.

Já no que diz respeito às escolhas. Como isso é feito?

Como vimos acima este espírito protetor recebe sua missão no plano espiritual. Além disso, ele pode escolher quem deseja ajudar e está ligado com a pessoa desde o seu nascimento até seu desencarne.

“Desde o nascimento até a morte e muitas vezes o acompanha na vida espírita, depois da morte, e mesmo através de muitas existências corpóreas, que mais não são do que fases curtíssimas da vida do Espírito.” (Livro dos Espíritos, questão 492)

Em algum momento este espírito protetor vai precisar reencarnar?

O Espírito protetor fica fatalmente preso à criatura confiada à sua guarda?

“Freqüentemente sucede que alguns Espíritos deixam suas posições de protetores para desempenhar diversas missões. Mas, nesse caso, outros os substituem.”

Lembre-se que apesar de nos protegerem, esses espíritos protetores não determinam o rumo de nossas vidas, já que temos o livre-arbítrio.

No livro O Evangelho Segundo Espiritismo é possível encontrarmos uma prece aos guardiões e aos espíritos protetores. Confira:

Espíritos esclarecidos e benevolentes, mensageiros de Deus, que temos tendes, por missão assistir os homens conduzi-los pelo bom caminho, sustentai-me nas provas desta vida; dai-me dos maus pensamentos e fazei que eu não dê entrada a nenhum mau Espírito que queira induzir-me ao mal.

Esclarecei a minha consciência com relação aos meus defeitos e tirai-me de sobre os olhos o véu do orgulho, capaz de impedir que eu os perceba e os confesse a mim mesmo”.

Assista ao programa Rádio Revista André Luiz e confira a visão espírita dos anjos da guarda:

 

 

Por Juliana Chagas 

Jornalista e produtora da Rádio Boa Nova

leave a reply

WhatsApp chat